Sobre wagnerartista

SOU Sou uma criança crescida Sou um palhaço na alma Sou alegria de um sorriso Sou o som que sai da palma Sou artista, sou da rua. Sou o sol que beija a lua Sou a ventania calma Sou a pegada no destino Sou caminho a descobrir Sou um homem pequenino Sou o que entra e quer sair Sou o grito da loucura Sou a pena da leveza Sou astúcia e destreza Sou o quadro sem moldura Wagner Cortês

Uma Manhã com o olhar de menino

UMA MANHÃ COM O OLHAR DE MENINO

 

Logo cedo pela manhã

Meninos jogam bola

A brisa gelada

Acalma a brincadeira

De longe vejo a imagem

De um monte de pedras gigantes

Reluzente com os raios do sol

A simplicidade cheira no ar

Contemplar o instante, sem pensar no futuro

Emoção rara… Essa ausência de sentir

A voz dos moleques, com entonações distintas

Enfrentando o começo do dia

Seguir correndo atrás da bola

Isso o que valia que era pertinente

Consumi aquela manhã

Com olhar de menino

 Esta poesia faz parte do livro “subjetiva poesia”, uma pequena prévia da riqueza literária de um simples poeta popular.

Anúncios